Cientistas sugerem que zika pode ser transmitida por lágrimas de infectado

17mai2016-um-tubo-vacuo-segura-um-mosquito-aedes-aegypti-embaixo-de-um-microscopio-em-um-laboratorio-de-pesquisa-no-hanson-biomedical-sciences-building-em-madison-wisconsin-eua-1468447486837_300x300O vírus zika pode permanecer nos olhos – é o que revelam testes em ratos, que poderiam explicar o motivo pelo qual pessoas infectadas desenvolvem doenças oftalmológicas, podendo, em alguns casos raros, levar à cegueira. Os cientistas ainda apontaram que é possível que ocorra transmissão por meio de lágrimas da pessoa infectada.

A conclusão é de um estudo publicado nesta terça-feira (6) na revista norte-americana Cell Reports, que descreve os efeitos da zika nos olhos dos fetos de ratos, de camundongos e de animais adultos. Os cientistas pretendem completar seu estudo com pesquisas em humanos.

“Nossa pesquisa sugere que os olhos podem ser um reservatório para o vírus zika”, explica o dr. Michael Diamond, professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis (Missouri), coautor do trabalho. “Devemos verificar se pessoas infectadas pelo zika têm o vírus nos olhos e por quanto tempo ele pode ficar ali”, completou.

Uma infecção nos olhos por esse vírus abre a possibilidade de que pessoas possam ser contaminadas por um simples contato com lágrimas. Os pesquisadores detectaram material genético da zika no líquido lacrimal de ratos infectados até 28 dias após a infecção. Neste caso, porém, o vírus não estava vivo.

“Pode haver uma janela em que as lágrimas sejam altamente infecciosas e podem contaminar outras pessoas”, alerta Jonathan J. Miner, outro cientista que participou do estudo. Atualmente, já há indícios de que a zika possa ser transmitida por urina e saliva, além de relações sexuais e por picadas do Aedes.

Nos adultos, a zika pode provocar conjuntivite, uma irritação dos olhos e, em alguns casos raros de uveíte, uma queda da pressão intraocular que pode levar à cegueira irreversível.

Para determinar os efeitos para os olhos, os cientistas infectaram, em especial, ratos adultos na pele, reproduzindo uma infecção transmitida pela picada de mosquito. Eles detectaram o vírus vivo nos olhos dos roedores sete dias depois.

Ainda não se sabe se o vírus atravessa, de modo sistemático, a barreira protetora que separa a retina do olho do restante da circulação para se propagar ao longo do nervo óptico, ligando o cérebro aos olhos, ou se busca outros caminhos.

 

Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/afp/2016/09/06/cientistas-sugerem-que-zika-pode-ser-transmitida-por-lagrimas-de-infectado.htm